domingo, 20 de julho de 2008

Comissão (2)

Um assunto já aqui referido,é a falta de alguns meses na contagem do tempo de comissão.
A comunicação social,na altura da nossa chegada de África,já nos descontava sem sabermos o porquê,alguns meses de comissão.
No livro "Setenta e Cinco anos de Mar -1910/1985" também só faz referência a seis (6)meses em Angola,e catorze meses(14) em Moçambique,no total será vinte(20) meses de comissão.
Quem nos poderá informar onde andámos os outros quase cinco (5) meses.
Será um erro do Arquivo Geral da Marinha.
Se fosse omitido um dia,sereia um pequeno erro,mas omitem cerca de 150 dias,e pelo que me parece,ninguém sabe onde estivemos todo aquele tempo,será que desertamos,ou desviamos o navio,para uma qualquer Ilha em Moçambique,onde gozámos umas merecidas férias.
Se considerarem que estivemos em férias,aceito,embora não seja verdade.
O meu receio é que o actual Ministro da Defesa,nos leve a tribunal,para clarificarmos o porquê de tamanha ausência,e nos peça uma indemenização, por vencimentos a que não tínhamos direito,pelo não cumprimento de ordens de manter o navio em Moçambique.

6 comentários:

Ricardo Matias disse...

Gosto do seu Blog que só agora descobri.
Os Setenta e Cinco anos no mar, têm algumas incorrecções, infelizmente o autor já faleceu e não há ninguém que queira fazer melhor. Se visitar o Arquivo Marinha na Junqueira no edifício da Cordoaria, encontrará todo o espólio do navio e aí poderá encontrar as respostas que procura.

Ricardo Matias

António Moleiro disse...

Ricardo Matias,obrigado pela sua informação.
Todas as informações que recebo,poderão ser muito úteis para o meu conhecimento,e para o blog.
Com cumprimentos
António Moleiro

Ricardo Matias disse...

Em tempos escrevi sobre estes navios, o artigo foi publicado na Revista de Marinha nº´s 875,876 e 877 de Dezembro de 1997 a Junho de 1998.
Hoje já fazia melhor.

Ricardo Matias

António Moleiro disse...

Mais uma vez,agradeço a Ricardo Matias, as informações que me prestou.
Se Ricardo Matias, escreveu e publicou, na Revista da Armada, artigos sobre esta classe de navios,estou então perante um conhecedor da história dos mesmos.
Propunha,se quizer descrever e publicar a história do Alvares Cabral,neste blog,para nós seria uma mais valia.
Toda a ajuda é bemvinda.
Consoante ás Revistas da Armada, que menciona,não me vai ser fácil consulta-la, as revistas mais antigas no site,referem-se a 1999.
Com cumprimentos
António Moleiro

Ricardo Matias disse...

Faço notar que não foi na Revista da Armada, mas sim na Revista de Marinha.
Levei 2 anos a fazer o artigo.
Eu poderei digitalizar os artigos mas terei de os enviar por pen, face ao tamanho, tratarei disso em Setembro, nos primeiros dias.

Ricardo Matias

António Moleiro disse...

Em nome da ex guarnição,agradeço a Ricardo Matias,pela ajuda que nos poderá dispensar,e pela futura publicação, que vier a fazer neste blog.
O meu email,consta no blog,poderá contactar-me sempre que queira.
Quanto ao titulo da revista,eu quase tinha a certeza,que antes era Revista da Marinha.
com cumprimentos
António Moleiro