sábado, 2 de agosto de 2008

Os Gregos na Beira

Uma noite na Beira,armou-se uma "Maca"(zaragata) entre Gregos dos navios comerciais,e elementos da nossa guarnição.
Como os Gregos estavam em maioria numérica,alguém puxou por cabos de aço finos enrolados dentro dos chapéus,e cortou o ar com eles,escusado será dizer que onde os cabos de aço batiam cortavam também.
Os Gregos acabaram por fugir,quando se pensava que tudo estava terminado e calmo,os Gregos aparecem a bordo da fragata para apresentar queixa do pessoal,começa então a guerra das divisas e dos galões,o Cabo de Quarto,não tinha poderes para resolver a situação,chamou então o Sargento de Dia, que entendeu que o assunto passava as suas competências,e mandou acordar o Oficial de Dia.
O Oficial de Dia,2.º Tenente (Almirante) Silva e Pinho,ouviu as queixas dos Gregos,e perguntou ao Sargento de Dia,quem faltava regressar de licença,consultado o livro,foram-lhe lido os nomes,e pelos nomes ficou logo inteirado de onde podia partir aquela situação difícil de resolver.
O 2.º Tenente Silva e Pinho,com o seu modo diplomático de resolver questões,só viu uma saída para o caso,mandou os Gregos para a Enfermaria de bordo para serem tratados,e depois forneceu-lhes umas bifanas e umas cervejas,arranjou logo ali uns amigos, e já estava senhor da situação.
Depois foi fazendo ver aos Gregos,que éramos todos homens do mar, hoje (passado) tinham sido eles a levarem,para a próxima seriamos nós.
Consegui convencer os Gregos a não apresentarem queixa,e quando saíram de bordo,pareciam amigos da guarnição de longa data.
Mas a questão não acaba aqui,conforme o pessoal foi regressando,foi sendo chamado,e foi-lhe dito as consequências daquele acto.
Nada prometeu,portanto no dia seguinte,todos esperavam serem chamados ao camarote do Oficial Imediato,mas nada aconteceu,então em agradecimento,por não ter-mos levado um porradão com o Regulamento de Disciplina Militar,resolveu-se,que sempre que o 2.º Tenente Silva e Pinho,estivesse de serviço,o pessoal não entrava mais em "Macas"
Promessas,"Promessas leva-as o vento"

Sem comentários: