quarta-feira, 15 de outubro de 2008

FILOSOFANDO

Afinal o que é isto de "Marinheiro uma vez, Marinheiro para sempre" ?
A resposta está nas "páginas deste Blog", alimentado com verdadeira paixão por um Homem que provávelmente , quando marujo embarcado, não calculava o quão importante, haveria de ter na sua vida , essa condição unica na vida de uma pessoa.
Napoleão (?) dizia, que "há homens para tudo até para andar no mar". Nós sabemos os tombos que demos de encontro às anteparas do corredor interior do navio. Sabemos da sorriada que apanhávamos na ponte , quando o mar lá chegava. Sabemos do rancho que não nos agradava.
Vivemos a emoção dos desembarques em território não amistoso.
E também sabemos o pouco que ganhávamos para os sacrificios que fazíamos.
À semelhança dos nossos camaradas de armas passámos 25 meses longe dos nossos Familiares, e só o sentimento de querermos ser diferentes, militares e marinheiros , nos deu força para cumprirmos a nossa missão.
Eu, só sei viver com afectos, e tenho saudades daqueles mais irreverentes, que em abono da verdade nunca me causaram problemas.
Aliás consta que o nosso navio foi o que menos penas disciplinares registou numa longa comissão de serviço, ainda que todos saibamos que nem tudo foram rosas.
Eu sei, que quando falo do N.R.P. "Alvares Cabral", falo do meu navio, do nosso navio, daquele espaço minusculo onde vivemos mais de dois anos,em condições dificeis, com muito calor , com muito balanço e também com muita responsabilidade.Em contrapartida , quando chegávamos a terra, também assumíamos a nossa condição de marinheiros,para o que desse e viesse.
Ser Marinheiro é tudo isto ,e exige um coração do tamanho do mar, onde caiba tantas e tão diferentes emoções.
Este Blog, quase diáriamente alimentado com paixão pelo nosso Moleiro, é a prova de tudo o que atrás fica escrito.Dos que eu conheço este Blog é sem dúvida o mais "marinheiro" e esse facto deve-se a uma só pessoa : o Moleiro. Obrigado.

Sem comentários: