quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Uidade de Desembarque (2) Abordagem

O comentário que o Exmo. Senhor Almirante Silva e Pinho, colocou no post UD (1) fez-me recordar velhas memórias.
Navegávamos sob um intenso temporal no Canal de Moçambique,quando foi detectado um arrastão francês a pescar em zona ilegal.
Apreendido,era necessário passar para o mesmo elementos da nossa guarnição, armados e com um rádio, ai começam as dificuldades,devido ás condições de mar, foi bastante difícil colocar um bote na água, e mais difícil colocar uma guarnição no mesmo,totalmente molhados,seguiram para o arrastão,e com mais dificuldade conseguiram subir a bordo do mesmo.
Não me recordo se o bote voltou ou se seguiu amarrado á popa do arrastão.
O temporal foi de tal forma, que na ponte de comando se perdia de vista o arrastão entre a cava das vagas.
Se nós levamos porrada, nem me passa pela ideia, o tarião que o malagueiro deu a quem ia a bordo do arrastão.

Sem comentários: