quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009
















4 comentários:

Luis Filipe Morazzo disse...

Caro Moleiro

Gostaria de chamar a atenção para aquela data de 1968, que está associada ao primeiro “Gil Eannes”, poder levar ao engano, uma vez que este navio foi vendido para o estrangeiro em 1956, com a entrada ao serviço em 1955, do segundo “Gil Eannes”, acabando os seus dias desmantelado, em 1960, Vado, Itália.

Saudações marinheiras

Luis Filipe Morazzo

António Moleiro disse...

Amigo Luis Filipe Morazzo, agregei estas fotos ao site,porque pensava que se tratava do Gil Eannes,anjo da guarda dos pescadores na Terra Nova.E comandado por um Oficial de Marinha.
No arquivo onde as retirei,era essa a indicação.Após o seu comentário é que eu reparei que as três fotos retratam dois navios.
Como as duas últimas nada têm a ver com o Gil Eannes, que pretendia, vou deixá-las expostas por mais um dia e depois retiro-as do site.
O meu Obrigado pela informação
Cumprimentos
Moleiro

Luis Filipe Morazzo disse...

Mas amigo Moleiro, este navio foi de facto o primeiro navio com o nome de Gil Eannes”, a ser o anjo da guarda dos pescadores na Terra Nova. Tratava-se do navio alemão “Lahnec”, construído em 1914, pertencente à empresa DDG Hansa, com uma tonelagem bruta da ordem das 2000 ton. Foi capturado em 1916, na companhia de outros 71 navios alemães e mais dois austríacos, em portos portugueses, durante o primeiro conflito mundial. Este navio teve uma longa vida ao serviço de Portugal. Após ter servido como cruzador auxiliar na Armada, durante dois anos, (1916-18), foi em seguida adaptado a navio hospital, servindo a frota bacalhoeira portuguesa até 1954. A única coisa que estava incorrecta mesmo,era a tal data de 1968

Saudações marinheiras


Luis Filipe Morazzo

António Moleiro disse...

Amigo Luis Filipe Morazzo, o meu agradecimento pala lição de história sobre o GIL EANNES,que eu desconhecia.
Cumprimentos
Moleiro